Sensações & Sentimentos

Todos sabem bem o que é uma sensação, o que é um sentimento, do que é feito, o que transmite. Já todos experimentaram o doce sabor de ter uma boa sensação após uma grande demonstração de sentimentos. Não há nada melhor. Mas em tudo há sensações e sentimentos de mãos dadas? Acho que sim, vou prová-lo apenas com duas demonstrações lógicas disso. Primeiro as Sensações. É Sábado, dia de jogo, no ar pára uma tensão e um nervosismo miudinho, próprio do momento que se vive. Ele esteve de fora durante tempo suficiente para voltar a sentir aquele arrepio na espinha e as pernas a tremer antes de entrar para o campo e fazer aquilo que gosta. Vão para cima de seis meses em que não o fazia a contar, de forma séria, pelo que, está mais nervoso, não quer errar, quer sair-se bem, fruto do perfeccionismo que tem e da vontade de vencer que emprega desde sempre. As pernas tremem. Tinha estado lá duas vezes antes, “sentado na tábua” durante dois jogos, antes de voltar lá para dentro ao terceiro. Não há curiosidades nem acasos, tinha de ser no terceiro, por ser o terceiro e por ser para o terceiro. O tempo foi passando, o nervosismo não assentou. Durante o jogo chegou mesmo a dizer para um dos seus companheiros de equipa “Calma! Eu já vou aí dentro resolver isso.” em tom jocoso, não acreditava, mas queria transmitir a sua confiança aos colegas. Entretanto chegou a altura chave, chamaram-no, ele foi aquecer, para os músculos não tremerem e para não cederem ao frio, também para entrarem mais facilmente no ritmo da partida. Voltou da zona quente, entrou lá para dentro e deixou-se navegar. Imagino que lhe tenham passado muitas coisas pela cabeça, provavelmente nem pensou que estava ali, achou-se noutro lugar qualquer, a fazer outra coisa qualquer, empenhou-se como sempre, à primeira viu a bola ir ao lado, à segunda viu-a acertar no ferro, à terceira meteu-a lá dentro, outra vez à terceira, sempre à terceira! Depois os Sentimentos O jogo já estava feito antes, mas ainda assim os sentimentos únicos do momento vieram ao de cima. “É um rapaz acarinhado ele, tem sorte! Faz tudo, não faz nada e continua a ter o carinho de um ou de outro que lhe são mais próximos.”, diz uma voz em pano de fundo que vai narrando a história. Na imagem do momento vê-se outro rapaz completamente feliz, aos saltos lá na zona dos suplentes, o seu amigo e comparsa de sempre, feliz pelo momento de glória. Dentro do campo, ele nem festejou muito. Deu um grito de revolta, cerrou os punhos, juntou os cotovelos às ancas e gritou mais uma vez! Foi um sentimento misto, raiva e felicidade. É difícil dizer o porquê, talvez porque o tempo em que se está de fora de algo, acaba por amargurar uma pessoa e quando se volta, volta com raiva, com vontade, mas com raiva, com querer mostrar o que se perdeu por não se ter voltado antes, com vontade de querer mostrar que ainda há vida, que a chama arde, mesmo que ténue, ela continua lá. No meio deste misto todo de sentimentos, não faltou o devido reconhecimento a quem lhe proporcionou este momento tão grande. Foi junto do companheiro de equipa, deu-lhe mais cinco e agradeceu, não tinha feito nada sem ele. Esqueceu-se dos outros, dos que festejaram e dos que lhe deram uma oportunidade, mas não por muito tempo. Ao último sopro do apito ele foi a correr cumprimentar os adversários, mas depois lançou-se que nem uma flecha direito ao seu melhor amigo, para festejar com ele aquele momento de vida e vitória. Não se esqueceu de ninguém, deu um abraço e agradeceu ao mister. Ficaram todos felizes e a história continuou a ser contada, mas tudo o que lhe deram nestes poucos minutos, bastaram-lhe para perceber que há sempre uma oportunidade de ganhar, há sempre mais uma oportunidade para mostrar que se quer realmente voltar ao jogo, como sempre, como na vida, para isso basta primeiro ter a sensação de que se quer tudo, depois basta sentir e mesmo que o sentimento seja mau, a sensação que acaba por traduzi-lo é uma sensação de algo muito bom. Texto do Caderno de 7/2/2015

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s