Carta aberta ao meu Pai

Olá pai, então tudo bem? Por aqui está tudo óptimo. Escrevo-te para te felicitar pelo teu dia! Eu sei que achas estranho, porque eu nem sou muito de o fazer, mas hoje percebo que faz mais sentido que festeje este dia, do que o deixe passar em branco.

Deves estar a pensar que te vou pedir alguma coisa em troca, ou que te estou a dar graxa porque preciso de te dizer alguma coisa menos boa, mas não é verdade. Só quero agradecer-te por seres um ser humano admirável, uma espécie de espelho daquilo que quero ser, um exemplo de luta, coragem, ambição e vitória ao longo da vida. como tu tens sido. Mereces como ninguém este dia, aproveita-o bem!

Não nego que nem sempre te vi assim, todos temos as nossas fases da vida, todos temos os nossos problemas e dissabores, mas todos aprendemos com o passar do tempo e nesse aspecto tu tens aprendido bastante bem como ser um melhor pai e eu tenho aprendido como conseguir tornar-te num pai orgulhoso e cheio de vontade de aproveitar ainda mais cada momento.

Ao início acho que eras um pai muito entusiasmado, fruto da jovialidade e da novidade que era teres um herdeiro varão, contam as histórias que só não me sabias mudar a fralda, mas de resto eras exemplar. Talvez não tenhas sido muito exemplar naquela ocasião que fomos à pesca como tantas outras vezes e me enganaste ao dizer que a garrafa de água do vimeiro tinha água com gás e afinal era bagaço, mas acabou por nem ser mau demais, depois tens aquele Natal em que me compraste a prenda que eu mais queria e que tu fizeste para acontecer, a minha primeira bicicleta, onde despendeste muitas horas para me ensinar a pedalar… Entretanto fomos crescendo, a vida foi mudando, sempre quiseste o melhor para mim, às vezes foste bastante rígido, outras vezes parecias mais despercebido daquilo que ia acontecendo, ias vivendo com as tuas regras e com aquilo que foste aprendendo, foi uma fase mais complicada, mas que conseguimos contornar sem baixas de peso, apesar das muitas guerras que fomos travando, fruto da mania e do orgulho que ambos temos em doses muito parecidas, nunca ninguém quis sair a perder e o que é certo é que saímos a ganhar bastante. Agora atingimos a maturidade, começámos a compreender-nos melhor, começámos a conseguir falar mais, sobre coisas mais sérias, já não me vês como um puto e eu já não te vejo como um chato, vemo-nos como sempre nos vimos, mas nunca quisemos dar a entender, como pai e filho, bastante próximos, mas que não expressam facilmente esse sentimento.

Bem pai, não te quero maçar mais. Hoje é o teu dia, toda a gente acha que tem o melhor pai do mundo, mas o que toda a gente não sabe é que sou eu, que com um pai simples e normal, que me ensinou a encarar a vida de forma diferente e que me ensinou a lutar pelo que quero ter, que tenho o melhor pai de sempre!

Aproveita bem, que não é todos os dias que te escrevo uma carta, nem é todos os dias que a vês assim à vista de toda a gente!

Beijinhos, um abraço e que o Belém continue a ser o teu Benfica que assim custa menos a aturar-te! =)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s