O Tempo é intemporal

O Tempo é tudo e não é nada, o Tempo é incerto, demora a passar quando menos precisamos e desaparece quando mais necessitamos dele. Malvado desse Tempo que corre por aí sem parar, nunca volta para trás, mas todos os dias passa no mesmo sítio do dia anterior. Às vezes não damos por ele, outras vezes sentimos falta dele, na maioria das vezes é matreiro e ilude-nos como um mágico ilude uma plateia. Ninguém o controla, ele é dono e senhor de tudo. Ele destina as nossas vidas, é ele que trás o futuro, que manda embora o presente e nunca trás o passado. Nunca pára e não se cansa, segue sempre ao mesmo ritmo, nós cansa-mo-nos de olhar para o Tempo a passar, raramente o desfrutamos da melhor maneira e por vezes damos por nós a implorar que ele seja mais lento, que não seja tão rápido, que nos deixe viver cada momento e saborear cada minuto como se saboreia a melhor iguaria do mundo, no entanto ele não acede a pedidos, simplesmente continua a sua vida normal, seguindo em frente, sem parar, sem voltar atrás, simplesmente nos ensina que devemos ser como ele! Seguir em frente, sem parar, sem nos preocuparmos com o passado, simplesmente trazer o futuro para o presente. O Tempo ensina-nos a viver e nós devemos aprender a usar o Tempo da melhor forma possível, para que no dia em que o Tempo passe por nós, nos abracemos a ele e fiquemos felizes daquilo que deixámos para o Futuro!

O Tempo que levamos a atravessar o Tempo é indeterminável à partida, não há equação que faça uma regência do Tempo, nem há uma lei que imponha ao Tempo o que quer que seja, o Tempo pode levar-nos a progredir demasiado rapidamente ou a regredir, o que vai fazer com que o próximo Tempo que tenhamos de atravessar já seja um erro.
Os mais cépticos não compreenderão o meu ponto de vista, os adeptos do carpe diem dirão que estou errado, os restantes poderão dividir-se em opiniões, mas para todos eles, o Tempo vai continuar a contar, sem parar.

A reter disto tudo, correr agora ou andar demasiado lentamente, leva a um erro, que se propagará ao longo de todo o Tempo que vamos dispor desde o momento em que demos início à caminhada! Os jovens de hoje têm dificuldades em medir o Tempo, gostam de passar pelo Tempo a correr e depois reparam que é tarde demais para voltar atrás e refazer tudo bem!

Saibam aproveitar o Tempo, não demasiado depressa, nem demasiado devagar, mas à velocidade com que deve ser aproveitado, à velocidade do Tempo!

Texto do Caderno de 13/04/2013

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s